Semana de Cinema – A entrevista
por Thiago
em 25/02/15

Nota:

TheInterview-TheMovie

 

Existem filmes que fazem mais fora da tela do que dentro dela, “A entrevista” é um ótimo exemplo disso.

Bom, se por acaso você não sabe de que filme estou falando vou começar com a sinopse: Desgastados de realizar entrevistas apenas com celebridades, um apresentador de um popular programa de televisão (James Franco) e seu produtor/diretor (Seth Rogen) decidem fazer um jornalismo mais sério.  Conseguem marcar uma entrevista com o ditador Kim Jong-un, da Coréia do Norte. Por sua vez, a CIA decide convocar os personagens de Rogen e Franco para realizar o assassinato do ditador.

interview

O filme gerou muita polêmica por razões que não precisam nem ser explicadas. Chegou a ser proibido, hackers invadiram a Sony, “vazou” na internet, depois decidiram lançar no cinema. Enfim, a Coréia do Norte ficou irada e digamos que com razão.

Digo sem medo que o filme é bem ruim, mas eu gostei. Curto muito o humor besta e juvenil da dupla de diretores desta película, Seth Rogen e Evan Goldberg. Esta parceria já gerou filmes como “The end”, “Segurando as pontas” e “Superbad”. Dentre estes James Franco só não atua em “Superbad”.

Muita gente anda dizendo que o filme não é tão polêmico quanto pareceu e que não era pro ditador norte coreano ficar tão bravo, nisso tenho que discordar. Um dos pontos principais que temos aqui é a audaciosa e maluca ideia de fazer ficção a partir da intenção de assassinato de um líder mundial ativo, ou melhor, de fazer comédia. Esse filme me lembrou “Top gang – ases muito loucos”, de 1991; afinal além de ser uma paródia do clássico Top Gun tira um sarro com ninguém menos que Saddam  Hussein, ex-presidente e ditador do Iraque. Entretanto, aqui o foco do filme é Kim Jong-Un.

the-interview kju

A questão é que Rogen e Goldberg não estão aqui pra fazer uma comédia pastelão patriótica que exalta os EUA e faz piada com a cara do jovem ditador Kim. Há aqui uma critica mais refinada que se esconde atrás de piadas bestas e que abusam dos esteriótipos.

A principal piada do filme são os meios de comunicação americanos e a relação dos norte americanos com a mesma. Vários programas de tv típicos americanos, mas que toda tv de qualquer lugar do mundo já copiou, vira chacota aqui.

A atuação de James Franco e de Randall Park (interpretando o presidente norte coreano) é excelente, a química entre os dois é ótima. Quero muito ver outros filmes com Park.

theinterview_112414_1280-1416902303221

Vale aqui falar sobre a trilha sonora do filme, extremamente bem usada, não são canções simplesmente, elas fazem parte das cenas e até mesmo da trama de uma forma maior.

Dou 2 cafés pelo filme, mas pela diversão acrescento uma garrafa de 600ml de uma boa cerveja!

Bom filme a todos!!

Postado em: Semana de Cinema
Tags: ,

3 Comentários em “Semana de Cinema – A entrevista”


Avatar
Gabriel em 25.02.2015 às 08:45 Responder

Bom texto! Parabéns pela coragem de assistir esse filme,hehe… depois do seu texto acho que eu definitivamente passo. Mas fiquei com curiosidade sobre a crítica às TVs americanas e a relação do povo com elas… o que exatamente você viu de crítica?

Avatar
Thiago em 03.03.2015 às 17:07 Responder

Gabriel, realmente não é um filme que vale muito a pena mesmo, mas as vezes gosto de filmes ruins, que não me farão refletir muito, nem tem grandes pretensões. Quanto a critica em relação a mídia e a relação da mesma com o norte americano ela acontece por exemplo com o próprio personagem de James Franco, uma sátira forte ao “entretenimento jornalístico”. Há também a relação sobre o que dá audiência ou não, além do conflito do produtor do programa em querer fazer algo mais sério.

Avatar
Gabriel em 03.03.2015 às 20:39 Responder

Entendi…boa, valeu!


 

Comentar