Semana De Cinema – As Tartarugas Ninjas
por Ragner
em 23/09/14

Nota:

Tartarugas-Ninja-Cartaz-23Jul2014-2

Eis um filme que é mega divertido e gostei demais de assistir. Um filme que consegue ser interessante como entretenimento e que apresenta um referencial fantástico para futuras produções. Desejo bastante que sequências aconteçam, pois com certeza há muitas histórias das tartarugas que podem ser produzidas e gancho para novos filmes são obviamente despejados durante e ao final da sessão. Mesmo não havendo cena pós-crédito, o que já tem sido quase um referencial em filmes de quadrinhos e super-heróis.

As 4 tartarugas fazem parte da minha história, desde criança, assistindo aos desenhos, depois assistindo aos 3 filmes originais e após anos assistindo alguns dos mais novos desenhos e a animação “Tartaruga Ninja O Retorno“. Leonardo, Rafael, Donatelo e Michelângelo são três tartatugas que cresceram nos esgotos, foram educadas e treinadas pelo rato Mestre Splinter, após sofrerem uma mutação que as deixaram com forma humanóide e racionalidade. O treinamento ninja durou a vida inteira, e um dia, já adolescentes, decidem conhecer o mundo fora dos esgotos e se deparam com um mundo cheio de perigos e aventuras que os deixam maravilhados e entusiasmados em provarem seu valor.

Nessa novo filme, a origem sofre uma pequena adaptação e os cinco animais possuem certa relação com a repórter April O’Neil, que, quando criança, as tinham como animais de estimação, que eram cobaias em uma experiência genética do pai e o então atual bem feitor da cidade de Nova York. April, já adulta e trabalhando como repórter no canal 6, tenta investigar os crimes cometidos pelo Clâ do Pé, uma gangue criminosa que aterroriza a cidade. Ela acaba se deparando com uma criatura que desafia a compreensão lógica de um ser humano e depois de tentar convencer seus colegas e ser desacreditada, ela passa a procurar pistas sobre o Clã sozinha. Vai juntando pistas e descobrindo que os crimes são desbaratados por criaturas desconhecidas e após um ataque do Clã no metrô, ela consegue seguir o pequeno grupo e se depara com as 4 tartarugas.

 

internacional-cinema-as-tartarugas-ninja-20140811-012-size-598

 

Descobrindo mais sobre o passado delas e a conexão que existe entre todos, April percebe que seus amigos anfíbios e roedor, estão em perigo, mas é tarde demais, o Destruidor consegue encontra-los. Obcecado em recuperar o mutagênico que transformou os animais em seres com tantas habilidades e continuar suas experiências maléficas, o Destruidor as captura e tenta extrair tudo o que resta no sangue delas, mas uma ficou para trás e uma chance passa a brilhar no meio do esgoto.

O filme faz jus a toda produção, já não tão futurista, exigida. Os efeitos especiais estão no auge, as cenas de ação e em câmera lenta estão formidáveis e a assinatura de Michael Bay é fantasticamente notada, seja com as explosões, luzes refletidas e som característicos, que possibilita até mesmo algumas lembranças de Transformers. As caracterizações de cada tartaruga está fenomenal, condizente demais com as próprias personalidades, o que é muito bom. Temos um Leonardo de estatura média, forte, linear, mas com crises de liderança, um Donatelo geek, alto, mais magro e que oscila entre a inocência e o genialidade, um Michelângelo mais baixo, com um centro de gravidade estável, sendo a tartaruga mais radical, cheio de disposição, com humor afiado e cantadas na ponta da língua para compensar a estatura e um Rafael rebelde, alto, forte, que se impõe e com energia de sobra para ser a ovelha negra.

P.S.: E é impressionante algumas coisas parecidas com o primeiro filme de 1990. Quem assistiu pode encontra-las.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana De Cinema – As Tartarugas Ninjas”


 

Comentar