Semana de Cinema – Clube de Compras Dallas
por Gabriel
em 19/12/14

Nota:

Clube de Compras Dallas

Clube de Compras Dallas é o filme que levou os atores Matthew McConaughey e Jared Leto a, respectivamente, o Oscar de Melhor Ator e o de Melhor Ator Coadjuvante. Filmado em 2013, este é um longa que com certeza será lembrado por muito tempo.

A primeira grande ironia desse filme é o próprio prêmio levado por McConaughey. Ele aparece por alguns minutos em O Lobo de Wall Street, pelo qual Leonardo DiCaprio também concorria, justamente “ensinando” o personagem deste último. E aqui ele esbanja talento e mostra porque é que não foi dessa vez que DiCaprio levou a estatueta para casa.

A história do longa se passa nos anos 80. A AIDS está no auge e medicamentos começam a atingir novos níveis de evolução, mas ainda estão longe de atender aos muitos pacientes infectados pelo vírus. O personagem principal é um eletricista, uma pessoa simples e amarga, que descobre que é mais uma dessas pessoas. Sua primeira reação é a revolta de alguém que vive sob preconceitos como “AIDS é doença de homossexuais”. Seus amigos e pessoas mais próximas viram as costas para ele por isso, mostrando o estigma que existia (e ainda existe) sobre a doença e também sobre a homossexualidade.

Lançado a uma vida de isolamento, o personagem começa a buscar tratamentos. E descobre que não é tão simples; existem poucas drogas aprovadas. Depois de perceber que as drogas aprovadas não o ajudam, ele começa a buscar tratamentos alternativos, fora do país. E ao fazer isso, identifica uma oportunidade interessante de ganhar dinheiro e viabilizar a compra de outros lotes dos remédios, sempre vindos do exterior à margem da lei.

Com o crescimento da demanda ele vai mudando de perfil e começa a criar o que chamou de Clube de Compras Dallas, em que diversas pessoas com o vírus da AIDS se juntam para viabilizar grandes compras destes remédios vindos do exterior. A indústria farmacêutica, no entanto, não gosta da atividade paralela do personagem e resolve agir contra ele.

Ao lado desta trama está o relacionamento entre os personagens de McConaughey e Leto. Este último representa (também brilhantemente) um homossexual, que se torna muito próximo do personagem principal. Sua relação tem altos e baixos e acompanha toda a história do Clube. A melancolia e os pontos de vista difusos de quem tem praticamente uma sentença de morte assinada contra si são bem mostrados, bem como o processo degradante desencadeado pela doença.

Clube de Compras Dallas é um filme com ótima caracterização, atuações primorosas e um roteiro interessante e diferente, baseado em fatos reais. É tocante e bem realizado. Sem dúvidas ganhou seu espaço na história.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Clube de Compras Dallas”


 

Comentar