Semana De Cinema – Domínio Público
por Gabriel
em 28/06/14

Nota:

http://www.youtube.com/watch?v=dKVjbopUTRs

E vamos a um post múltiplo! É um documentário, para cumprir a Semana de Cinema; é brasileiro, para cumprir nosso mês dos nacionais; e é sobre a Copa do Mundo, para combinar com o clima vivido no Brasil. Logo depois da vitória!

Domínio Público é um documentário rodado desde 2011. A intenção original era retratar as remoções e os processos de exceção desencadeados pela Copa do Mundo de 2014, bem como a reação das pessoas a esses processos. No entanto, o documentário mudou de foco ao longo do tempo, até pelas mudanças ocorridas desde o seu início.

O documentário foi financiado pelo Catarse, plataforma de financiamento coletivo (crowdfunding, no termo original em inglês). Com o dinheiro obtido, foram acompanhados diversos protestos e remoções ocorridos ao longo do período estudado. As imagens foram combinadas de forma agradável e impactante, com a música cumprindo um papel muito importante ao dar o tom de cada cena. Em alguns momentos, não há trilha sonora adicionada; porém, os sons da própria cena (geralmente do povo cantando) fazem a adequada adaptação do cenário.

O roteiro passa pelo momento em que o Brasil foi aprovado como sede da Copa do Mundo de Futebol e já começa mostrando o que acontecia do lado de fora. Os protestos do povo e as remoções forçadas são o grande atrativo da obra. Se no começo a Copa é mostrada como um evento que incomodava poucos, podemos perceber o quanto a abrangência da obra cresce conforme o tempo passa e os protestos que tomaram o país em junho do ano passado começam a surgir.

O filme vive uma situação inusitada: se propôs a retratar as remoções, as exceções e a resistência à Copa, porém passou pelas transformações ocorridas em junho de 2013, em que o brasileiro deixou de ser mero espectador e tomou as ruas em resposta ao aumento das passagens de ônibus. O movimento, que rapidamente tomou grandes proporções, deixou pelo caminho diversos analistas políticos, que tentaram a todo custo provar a ilegitimidade do que era pedido. Arnaldo Jabor, particularmente, é retratado claramente criticando as reivindicações. Como se sabe, a causa foi conquistada e os protestos perderam força após terem se tornado realmente de massa, agrupando praticamente todas as camadas da sociedade (ainda que com consequências um tanto estranhas). O documentário retrata bem essa época, mesmo que não tenha sido esse o seu objetivo primordial.

Em minha opinião pessoal, Domínio Público peca pela falta de foco. Ao abandonar a causa da Copa e se juntar aos protestos de junho, que tiveram a Copa como um de seus motivos (mas não o principal), a intenção original de acompanhar a exceção e os protestos causados pelo megaevento se perde. Isso não impede que o filme faça um belo registro dos protestos, especialmente interessante a quem fez parte destes movimentos: é emocionante e revoltante ver novamente a mobilização das pessoas e a violência desencadeada pelas autoridades.

Este é um filme interessante para quem já acompanha a causa da Copa e os protestos do ano passado, por mostrar, talvez sem querer, uma linha que vem desde a revolta contra o evento até os protestos de junho. Porém, para quem não conhece ainda as causas ou não entende o que aconteceu, não me parece que este documentário esclareça muita coisa. Uma chance perdida, mas que não impede o documentário de entrar para a lista de boas obras produzidas sobre os anos mais recentes da mobilização política brasileira, em meio ao contexto dos megaeventos.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana De Cinema – Domínio Público”


 

Comentar