Semana de Cinema – Homem De Aço
por Ragner
em 23/07/13

Nota:

images (1)

Esqueça um filme normal de herói, pragmático e com aqueles clichês que supõe um roteiro linear cheio de composições que costumam dar certo. O Homem De Aço não é somente um filme sobre o Superman, ele escancara os portões para o universo DC, já que várias notícias confirmam o início para uma franquia que culmina no futuro filme sobra a Liga Da Justiça e porque também mostra um realismo contundente que pode regir os próximos filmes heróicos da DC. Assim como O Cavaleiro Das Trevas, mesmo sendo uma trilogia a parte, o tom REAL aqui é um personagem que faz parte.

O Homem De Aço é um filme de ficção científica e vai encaminhando para um filme adaptado dos quadrinhos. Esse é meu entendimento para essa nova visão do maior super-herói do mundo. Um fantástico filme que consegue captar toda a essência necessária para fundamentar um universo que precisa agregar peças reais com ficção e favorecer toda a lógica que existe na DC (os heróis da DC são bem diferentes da Marvel, pois são quase divinos em seus poderes).

Superman só é chamado assim já quase no final e toda a sua vida é fragmentada, ele não consegue encontrar um lugar na Terra, nem como Clark e muito menos como um “herói”, pois sua existência foi camuflada e sua identidade jamais foi estabelecida definitivamente. Toda sua angustia e dúvida, mesmo após saber que não era desse planeta, nunca deixou de persegui-lo. Seu receio de não ser aceito ou de ser temido o perturbava constantemente e isso é trabalhado muito bem durante o filme, com os flashbacks e mesmo nas cenas presentes.

Pode ser visto como um filme de origem também, mesmo seguindo a fórmula sobre sua vinda para Terra, com Kripton destruído, seus pais mortos e o lance da zona fantasma com Zod e aliados, temos alguns dados a mais sobre o planeta (claramente uma sociedade onde todos eram destinados a seguir uma profissão mais justa a sua condição, uma óbvia representação da República de Platão) e seu nascimento. Sua vida na Terra também possui alguns dados diferenciados, ainda mais mostrando como ele era zoado e seguia sem nunca se defender ou retrucar. Jonathan o criou para saber quem é, mas nunca demonstrar seus poderes com receio de ser rechaçado e isso o deixou como um peregrino ambulante sem porto certo ou lugar definido, mas mesmo assim suas potencialidades eram destinadas a ajudar a quem mais precisava.

O-Homem-de-Aco-13mai2013-01

Após muito descobrir sobre si mesmo e seus semelhantes, sua solidão sofre interferências. A jornalista Lois Lane o encontra, outros kriptonianos chegam à Terra e ai começa a outra parte do filme. Com o planeta em perigo e sua preocupação com os novos visitantes que mostram ser hostis, Kal El tenta se mostrar um habitante que não é perigoso e o único capaz de salvar os terráqueos. O nível desse filme em comparação aos outros do Superman, chega a outro patamar, as batalhas são épicas, destroem MUITO tudo e me fez ficar aliviado sobre a capacidade do Homem De Aço nos cinemas. Sempre quis vê-lo descendo o braço em filme (no gibi contra o Apocalipse, a luta entre os dois é tipo isso) e agora fiquei feliz, mas ainda acredito que o Super pode ainda mais.

O-Homem-de-Aco-18Abr2013

Não vou me prolongar mais sobre a história pois me interessa mesmo é falar sobre minha impressão do filme. Indico mais que demais assistir pois é uma experiência válida. Válida por causa dessa nova ótica em relação ao que pretendem fazer com adaptações de quadrinhos, novas percepções de heróis há tempos já conhecidos e, de certa forma, é uma representação diferente do universo Marvel.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Homem De Aço”


 

Comentar