Semana de Cinema – Inequality For All
por Gabriel
em 02/05/15

Nota:

Inequality for All é um documentário americano estrelado por Robert Reich, que foi Secretary of Labor (algo como um Ministro do Trabalho) durante o primeiro governo de Bill Clinton. A versão que coloquei acima está em inglês e infelizmente não encontrei versões em português.

O documentário se utiliza de cenas bem variadas. Vemos desde uma aula de Reich em Berkeley, cenário recorrente, até imagens de sua atuação no governo ou de telejornais americanos, passando por infográficos animados e cenas de arquivo. Robert Reich é uma figura carismática, que fala bem e tem momentos engraçados, o que faz com que sua atuação como “personagem principal” não canse tanto o espectador.

A ideia aqui é mostrar que nos Estados Unidos de hoje existe um gigantesco abismo entre os mais ricos e a classe média e usar este ponto para falar sobre os problemas decorrentes dessa desigualdade e como isso afeta a sociedade e a política americanas. Para basear esse argumento, autores como Thomas Piketty, já resenhado por aqui, são usados como fonte.

Inequality for All trata de um assunto fascinante; um assunto que eu, como leitor e admirador do Capital no Século XXI (do já citado Thomas Piketty), gosto muito e acompanho com interesse e um tanto de medo – já que é algo que afeta nossas vidas diretamente. Curioso ao assistir o documentário é algo que Reich cita um tanto de passagem, mas que é claramente familiar a brasileiros: ele, ex-ministro do governo Clinton e por anos figurinha carimbada da Fox News (canal completamente conservador), diz que as pessoas o chamam de comunista por sua luta contra a desigualdade (e prova, com imagens de telejornais). Alguns trechos mostrados de Stephen Colbert também abordam essa desinformação.

Ora, se incomoda a Reich a desinformação americana sobre política, o descrédito dos sindicatos e a classificação de tudo que combate a concentração excessiva de renda privada como comunista, imaginem se o professor conseguisse entender o que se passa nas timelines de Facebook brasileiras ou nos nossos telejornais e programas de rádio. Essa desinformação, que Reich aponta um pouco como consequência da influência política e social desses grandes donos do dinheiro, é ainda mais evidente e prejudicial no nosso país; não à toa, nossa desigualdade melhorou muito nos últimos 10 ou 15 anos, mas permanece em níveis que fariam os gráficos americanos chorarem. Inequality for All é antes de tudo, para se pensar e fomentar esse tipo de discussão. Um bom documentário.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Inequality For All”


 

Comentar