Semana de Cinema – Kickboxer: Vingança
por Ragner
em 21/11/16

Nota:

mv5bodawnjyynjcxof5bml5banbnxkftztgwodcymda1ote-_v1_uy1200_cr9106301200_al_

 

Filmes sobre artes marciais estão, desde sempre, entre minhas preferências cinematográficas. Mas confesso que assitia infinitamente mais a tal gênero quando ainda era adolescente. A idade foi passando, preferências se aperfeiçoando, critérios amadurecendo e com isso muita coisa mudou. Hoje assisto menos, mas não deixo de acompanhar o que é lançado ou comentado por aí. Claro que é preciso muito mais do que personagens vestidos de preto ou batendo em várias pessoas ao mesmo tempo para chamar minha atenção, mas ainda consigo me deparar com algumas “pérolas” que me fazem ficar de olho na telinha ou na telona.

Quando o 1º Kickboxer foi lançado em 1989, fiquei durante semanas, atento, indo em videolocadoras para poder alugar o filme. Jean-Claude Van Damme era um nome em vertiginosa ascensão e esse filme era considerado o melhor dentre todos os filmes de luta já lançados (ainda é um dos melhores, pelo valor cultural principalmente). Mas acabou que o filme ganhou tanta atenção e projeção, virou uma série e desastres foram lançados tendo ele como referencial. Kickboxer 3 é, sem sombra de dúvidas, o pior filme que já assisti na VIDA e tanto o 2 quanto o 4 são bem dispensáveis. Li que existem ainda o 5 e o 6, mas…nunca assisti e não tenho a menor vontade.

Kickboxer é tão bom que fez com que o Muay Thai se torna-se fenômeno mundial (mesmo Kickboxer sendo um estilo de luta e Muay Thai outro) e deixou evidente essa arte marcial que, por anos, esteve em meus desejos de aprendizado (hoje pratico Boxe). O Muay Thai ganhou respeito, seu valor é inestimável no meio do MMA e esse ano o mercado cinematográfico se empenhou em aproveitar do auge em que o UFC se encontra e lança Kickboxer: Vingança. O filme é uma releitura do original, os irmãos Eric e Kurt Sloane estão de volta, mas algumas alterações são realizadas, alguns contextos modificados, lutadores reais foram inseridos e a propaganda midiática do esporte ganhou seu boom, mas…que pena. É com grande pesar que digo a vocês que esse Kickboxer está muito aquém do que eu esperava.

Kickboxer: Vingança tinha tudo para ser um filmaço de luta. As coreografias são montadas com mais detalhes e veracidade, fotografia, os cenários são melhores do que há décadas atrás e há mais estudo de qualquer luta que se queira retratar, já que o esporte tem maior visibilidade e cresceu muito nesse século. Mas aqui rola algo que sempre me incomodou (mesmo tendo gostado de tudo que apareceu nos trailers), a presença de atletas reais atuando…nem sempre é uma boa ideia. Lutador dando uma de personagem é forçado.

Aqui temos dois irmãos, Eric e Kurt Sloane, que treinam Muay Thai, o primeiro se torna medalha de ouro em um campeonato e tem a chance de provar seu valor na Tailândia, mas é derrotado e o irmão – Kurt – tenta se vingar. Seu plano não dá certo e acaba preso. Depois de um envolvimento com a policial encarregada de desbaratar uma organização de lutas clandestinas, Kurt conhece Durand – Jean-Claude Van Damme – e depois de duros treinamentos tenta novamente derrotar Tong Po.

A história não é apenas batida (segue o ritmo do original, com uma diferença fundamental no roteiro, que deixo no ar, para não dar spoiler), mas o argumento e o roteiro são deveras fraco (não que seja uma necessidade gritando nesse tipo de filme, mas muitos outros conseguiram ser bem melhores do que esse, até o original conseguiu) e mesmo não rolando erro de continuidade, a história tem trechos desnecessários e com pouco nexo. O que salva são as filmagens na Tailândia e a fotografia, que garantem imagens lindas. Mas nem as cenas de luta são tão boas quanto eu desejava. Me esforcei muito para dar 3 canecas, mas…serão apenas 2 (2,5 até daria), mesmo com o pesar no coração.

PS.: Gina Carano tem se esforçado para se tornar uma boa atriz, é visível, mas Georges St-PierreFabricio Werdum e Cain Velasquez…é sacanagem viu. Os três são lutadores consagrados do UFC e aqui pareciam amadores. Georges serviu até como alívio cômico. Mas é necessário fazer um adendo: a cena clássica em que Van Damme faz uma dancinha marota no original, ganha uma homenagem aqui, já nos créditos finais.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Kickboxer: Vingança”


 

Comentar