Semana de Cinema – O Sal da Terra
por Gabriel
em 27/06/15

Nota:

A Virada Cultural de São Paulo sempre nos proporciona a oportunidade de conhecer coisas novas. Este ano me aventurei a assistir um documentário sentado em cadeiras de praia em plena Praça Marechal Deodoro (na região central da cidade) às 22 horas. E o filme em questão era O Sal da Terra.

O documentário aborda a vida e a obra de Sebastião Salgado, fotógrafo brasileiro mundialmente famoso por suas imagens fortes e que captam a essência dos fotografados. Talvez a mais famosa seja a foto abaixo, de uma mulher cega na região africana do Sahel:

Sebastião SalgadoMas Salgado tem muitas outras imagens marcantes em sua carreira, e o documentário mostra isso de uma forma extremamente fluida e impactante. Cenas pessoais de arquivo são usadas para ilustrara juventude de Salgado e seus anos em Paris, onde viveu com a esposa durante a Ditadura Militar brasileira; entrevistas com seu pai e seu filho (também um dos diretores) pontuam o filme dando o ponto de vista de quem conheceu o famoso fotógrafo antes de tanto alarde; o acompanhamento de uma de suas missões, ao Ártico, mostra que o trabalho continua em andamento; e, finalmente, suas fotos é que dão o tom das partes mais interessantes.

O formato escolhido para mostrar e falar sobre as fotos é muito bem elaborado e atende à necessidade com beleza e eficiência. A foto a ser comentada é trazida para primeiro plano e exibida por alguns segundos com o narrador descrevendo a situação retratada. Então, o rosto de Sebastião se aproxima como que por trás da tela e faz comentários específicos de quem viveu a situação. A cena é gravada de uma forma solene, reforçada pelo ritmo e pela voz do fotógrafo, que tornam a película muito agradável de se ver. Para um documentário em que parte considerável das cenas é composta de imagens estáticas, o ritmo é bom e o longa em geral é muito agradável.

Saí da exibição de O Sal da Terra querendo conhecer mais sobre o trabalho de Salgado. Como alguém que não tinha feito nenhuma pesquisa prévia e conhecia a fama do fotógrafo apenas de longe, fiquei impressionado e surpreso com seu trabalho atual no Instituto Terra e com a postura de Sebastião Salgado e sua esposa, Lélia, frente à vida e à sua arte. Trata-se de um caso em que o objeto do documentário é interessante, as cenas e o formato bem escolhidos e o resultado extremamente agradável de se ver. Recomendadíssimo.

 

Postado em: Semana de Cinema
Tags: ,

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – O Sal da Terra”


 

Comentar