Semana de Cinema – Tempos de paz
por Thiago
em 23/04/14

Nota:

tdp

Então, vamos seguir na semana de cinema com a onda que a Patrícia começou? Pra vocês mais um filme nacional na temática da ditadura, mas não a de 64 e sim a do Seu Getúlio.

Esse é um dos filmes nacionais dessa nova geração que mais gosto, se chama “Tempos de paz”, filme de 2009 do diretor Daniel Filho e tendo como atores principais o Tony Ramos e o Dan Stulbach.

Quando o filme foi lançado confesso que não me animei por pura antipatia que tenho pelo diretor e pela produtora, afinal se trata de mais um empreendimento da Globo filmes, aquele cinema com cara de novela das seis, mas aqui é diferente. Trata-se de uma dramédia, um drama com uma pitada bem bolada de humor que o Tom Hanks, quer dizer, o Dan Stulbach se encarrega muito bem.

A proposta do filme é a seguinte: em 1945 o ator polonês  Clausewitz, fugitivo do regime nazista, vem ao Brasil buscando uma nova vida longe dos problemas ocasionados pela segunda guerra mundial, mas no desembarque o homem é barrado por Segismundo, interrogador alfandegário e ex torturador do Estado Novo e desconfia que o polonês seja nazista. Assim os dois fazem um trato no qual Clausewitz precisa fazer com que Segismundo chore, se emocione, com suas memórias da guerra ou então não poderá ficar no país.

Clausewitz apenas quer recomeçar sua vida assim como vários imigrantes que vieram para o Brasil neste período, uma enxada na mão e uma pedacinho de terra para plantar e esquecer debaixo do sol tropical os horrorres da guerra, mas Claus chama a atenção da imigração or seu bom português e seus modos, afinal, ali não tinhamos nenhum lavrador e sim um homem culto, um artista, alguém de um perfil diferente e foi mal interpretado.

download (19)

Na trama segue o duelo entre os dois atores que não nos trazem ar de novela da globo mas sim de teatro, e eu adoro cinema com cara de teatro, também o roteiro veio da peça “Diretrizes para tempos de paz” de Bosco Brasil, interpretada pelos mesmos Tony e Dan.

Os dois tem aqui espaço para ser seus personagens e nos fazer crer e se envolver com a história contada. Há momentos e monólogos de ambos que mostram quão bons e talentosos eles são na pele de personagens tão profundos, um agente da imigração, de renome e ex torturador e um imigrante polonês com o desejo de recomeçar.

download (18)

Várias coisas são tratadas no filme pelos personagens, como os horrores da guerra, as escolhas que tomamos na vida, a relação do eu com o outro e a bela arte de convencer. Boa parte do filme se passa ai, na retórica, na busca por convencer o outro, ali a vida do polonês depende disso, o desafio lançado consiste em emocionar, em fazer chorar através das histórias, dos horrores da guerra.

Além disso temos aqui o desafio de fazer sonha, de fazer acreditar, o gol de todo ator e é isso que Claus precisa fazer para sobreviver, atuar.

Este filme é um convite a se emocionar. Então abra seu coração duro e se emocione com essa história, vai te fazer bem. Deixe as lágrimas descerem rosto abaixo, sinta o gosto salgado que elas tem.

Então chore, sem medos ou vergonhas, chore, acredite e chore!

images (16)

Dan Stulbach me convenceu e eu chorei, e a você será que ele convence também?

Bom filme a todos.

Postado em: Semana de Cinema
Tags:

Nenhum comentário em “Semana de Cinema – Tempos de paz”


 

Comentar