Sobre nós

O Poderoso foi criado por pessoas que lêem de tudo e gostam de falar de livros. Aqui você vai encontrar resenhas de livros de fantasia, clássicos, quadrinhos, romances, crônicas e muito mais.

Sem preconceitos e sem limitações. 

*

Bruno – mineiro de nascença, belo horizontino de coração. Um apaixonado por literatura, música, cinema e futebol (não exatamente nesta mesma ordem). Consumidor voraz de cultura. Leciona português e inglês por prazer, pois dar aulas também não dá dinheiro.

============================

Juliana – recifense, da terra de Carlos Pena Filho, do frevo e de Chico Science. Ama música, livros, um chopp pra distrair e algumas canecas de café. Não precisa ser nessa ordem. Passeia com livros pelas livrarias, mesmo que não vá levar nenhum. Adora ouvir música enquanto lê. E adora livros sobre música. Ela é assistente social, precisa de abstrações.

============================

Patricia – paulistana ‘da gema’, lê tudo o que encontra e já se arrependeu disso às vezes. Faz maratonas no Netflix, evita grupos de mais de 3 pessoas e prefere ficar em casa lendo com suas duas gatinhas pretas e um gato ruivo num sábado à noite. Não sabe lidar com promoção de livros e adora espairecer a cabeça em sebos apesar da rinite. Não tem carro mas tem uma cafeteira com timer e é feliz assim. Coordena o Instagram, o Facebook e o Twitter (@PoderosoResumao) do Poderoso.

============================

Ragner – mineiro das gerais, entusiasta, meso nerd meso esportista, amante de vários trens, mas que realiza, ainda, poucos deles. Tem paixão por ficar sozinho, mas curte alguns (poucos) eventos sociais junto de amigos próximos. Quer muito uma cafeteira e uma adega para viver sempre com um sorriso escancarado. Escrever um Best Seller é seu sonho de consumo. Coordena o Facebook do Poderoso.

============================

 

Contato geral: [email protected]

Para parcerias, por favor, envie um email para [email protected]

Queremos esclarecer que somos apenas leitores apaixonados por livros e não críticos literários por profissão. Até porque…a gente sabe que isso não dá dinheiro. 😉