Arquivo da tag 'Companhia das Letras'



Resenha – A vitória de Orwell
por Patricia
em 29/01/18

Nota:   George Orwell já passou pelo Poderoso com duas obras – Como morrem os pobres e outros ensaios e com O que é fascismo? e outros ensaios que foi resenhado e revisitado.  Conhecido por seus ensaios políticos e opiniões firmes além de obras de ficção que se tornaram verdadeiros clássicos, Orwell morreu há 68
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – O fim do homem soviético
por Patricia
em 17/01/18

Nota:   Já falei de outros dois livros da bielorussa Svetlana Aleksiévitch aqui no Poderoso; duas obras incríveis que são leituras necessárias: A guerra não tem rosto de mulher e Vozes de Tchernóbil. No final de 2016, a Companhia das Letras lançou a terceira obra da autora traduzida: O fim do homem soviético. Essa obra
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – Não vai acontecer aqui
por Bruno Lisboa
em 26/12/17

Nota:   Na história da literatura há/houve alguns escritores que, de maneira voluntária ou não, souberem prever a ordem dos acontecimentos, predizendo o que o futuro nos reserva. De fato esta leitura de mundo, como Huxley ou Orwell promoveram, geralmente traziam leituras tenebrosas sobre os anos vindouros. E nesta seara apocalíptica Sinclair Lewis é um
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – Mrs. Dalloway
por Thiago
em 22/12/17

Nota:   Virginia Woolf é um grande desafio que demorei a encarar, ainda mais este livro, Mrs. Dalloway.  O enredo, aparentemente simples, conta  um dia na vida de uma senhora, uma dona de casa rica que dará uma festa a noite e percorre as ruas londrinas cuidando dos preparativos para o evento. Mas Woolf nos
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – O Bazar Dos Sonhos Ruins
por Ragner
em 06/12/17

Nota:   Assim como Edgar Allan Poe e Neil Gaiman (que são admirados aqui do Poderoso), temos Stephen King entre os mestres da literatura sobrenatural e fantástica que faz nosso pensamento vagar, sem amarras, por lugares macabros, tenebrosos e até bizarros. O terror e o horror são coisas que mexem com o imaginário, seja para o bem ou
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – Como falar com garotas em festas
por Thiago
em 04/12/17

Nota:   Fábio Moon, Gabriel Bá e Neil Gaiman: quando vi estes nomes juntos fiquei alucinado. O quadrinho, publicado ano passado no mercado americano pela editora Dark Horse, é uma adaptação do conto homônimo de Gaiman, por sua vez publicado na coletânea “Coisas frágeis Vol. 1” do autor. O bacana é que a adaptação em quadrinhos
Postado em: Quadrinhos
Tags: , , ,

Revisitando – O que é fascismo? E outros ensaios
por Patricia
em 29/11/17

Nota:   Alguns escritores parecem escrever sobre seu tempo com uma visão que reverbera por muitos e muitos anos. Orwell definitivamente é um desses. Um autor prolífico, Orwell escreveu uma quantidade insana de artigos sobre assuntos variados: de filmes e livros ao estado da política européia. “O que é fascismo? E outros ensaios” nos apresenta
Postado em: Revisitando
Tags: , ,

Resenha – O que é fascismo? e outros ensaios
por Bruno Lisboa
em 13/11/17

Nota:   1984 e Revolução dos bichos. Estas são as respostas mais comuns quando o assunto é o escritor George Orwell. De fato estas são as suas obras mais celebradas mundialmente, mas para além do universo da ficção Orwell foi também ensaísta, crítico e jornalista. Pela Companhia das Letras várias compilações com textos de sua autoria já foram
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – A mãe de todas as perguntas: reflexões sobre os novos feminismos
por Bruno Lisboa
em 06/11/17

Nota:   A americana Rebecca Solnit é uma das escritoras de maior destaque nos dias de hoje. Dona de uma forte e embasada opinião, Solnit costuma abordar os mais diversos temas em suas obras (política, cultura, meio ambiente…), mas tem no feminismo a sua principal força motriz. Com carreira iniciada no final dos anos 80, a
Postado em: Resenhas
Tags: , ,

Resenha – Nem vem
por Patricia
em 01/11/17

Nota:   Lydia Davis venceu o Man Booker International Prize em 2013 com “Nem vem” que chega agora ao Brasil pela Companhia das Letras. A escrita de Davis é difícil de descrever. A autora não parece ser guiada por nenhum gênero em particular e sua ficção passa de poesia a contos curtos a uma única
Postado em: Resenhas
Tags: , ,