Resenha de Quadrinho – Wolverine – Velho Logan
por Thiago
em 04/03/15

Nota:

 

vl

Vamos a mais um quadrinho da dupla Mark Millar (roteiro) e Steve Mcniven (ilustração), dessa vez com “Wolverine – o velho Logan”.

A revista é incrivelmente violenta, se não curte sangue e víceras expostas nem tente ler. Certamente uma das histórias mais violentas da Marvel, mas o Velho Logan não é simplesmente sangue e porrada.

Temos aqui uma realidade alternativa, um mundo paralelo ou como você quiser chamar, algo comum e as vezes bem bacana no mundo dos quadrinhos e da ficção científica.

Seguindo a linha Cavaleiro das Trevas, mostra Logan em um futuro apocalíptico onde ele guardou suas garras e só quer paz  e tranquilidade. No começo pode parecer meio estranha mas o desenrolar se dá sem muitos problemas. Logan aqui bem mais velho lembra muito Clint Eastwood, as vezes exatamente no filme “Os imperdoáveis”.

No começo da história somos apresentados a um Estados Unidos que foi tomado e dividido pelos supervilões. Os super heróis foram eliminados, sobrando poucos espalhados pelo país. O ocorrido é contado enquanto a trama se desenrola e as memórias vem a tona.

Old-Man-Logan-Map

Logan vive com sua esposa Maureen e seus filhos Scotty e Jade em um lote de terra estéril em Sacramento, Califórnia, agora parte do território da gangue dos Hulk. Ele precisa de dinheiro para pagar o aluguel para os proprietários deste território: os netos do Hulk, que são produtos de anos de procriação incestuosa entre Banner e sua prima a Mulher Hulk. A fim de pagar o aluguel, Logan aceita um trabalho do Gavião Arqueiro, agora cego: ajudá-lo a atravessar todo o país, para Nova Babilônia, e entregar um pacote secreto.

vl3

Por boa parte da revista ficamos nesse impasse, um Logan que não quer ser Wolverine e ninguém entende o motivo. Em diversos momentos parece que ele não vai aguentar e sairá espancando todo mundo, mas o suspense continua por vários quadros, mas não fica cansativo.

O suspense do motivo, além de bem feito é por uma boa causa. O que leva Logan a querer não matar é incrível, vale toda a revista, assim como o comportamento de Logan, um cara pacífico, que aguenta desaforo calado, soco, pontapé e qualquer tipo de humilhação sem reagir.

O futuro descrito por Millar traz vários personagens familiares mas não necessáriamente reconheciveis, poi como o mesmo diz “Apenas um punhado de heróis Marvel está vivo; a história se foca principalmente em seus descendentes”. De exemplo podemos citar os filhos do Hulk e a neta do Homem Aranha.

Vale aqui ressaltar os detalhes do mundo Marvel presente nas ilustrações retratando a batalha épica entre heróis e vilões.

Boa leitura a todos!

vl2

Postado em: Quadrinhos
Tags: , , ,

1 Comentário em “Resenha de Quadrinho – Wolverine – Velho Logan”


Avatar
Mayckel em 05.05.2017 às 15:14 Responder

Esta HQ está compilada em uma única edição ou é uma série em vários volumes? Grato da atenção.


 

Comentar